Sílvia Patrício

 

Sílvia Patrício nasceu em Vincennes, França, em 1974. É licenciada pela Escola Superior de Arte e Design de Caldas da Rainha (2000). Realiza a sua primeira exposição individual em 1997, em Leiria („O Outro Lado“). Desde então tem apresentado o seu trabalho em inúmeras exposições individuais e colectivas, das quais se destacam:


(2017) “Humanário”, Centro Cultural de Cascais; (2016) „A Metamorfose das Plantas“. Acervo - Arte Contemporânea, Lisboa; (2016) „In Good Hands“, exposição colectiva. ISEG, Lisboa (curadoria Acervo - Arte Contemporânea); (2016) „30 x 30“, exposição colectiva. Acervo - Arte Contemporânea, Lisboa; (2016) “Humanário”, Edifício do Banco de Portugal, Leiria; (2016) “Este espaço não é só meu”, Caixa Geral de Depósitos, Leiria; (2015) „Ex.posições”, galeria do CCB, Porto; (2015) participação no projecto “Da cura à felicidade”, Hospital São João, Porto; (2014) “Do princípio ao fim”, Centro Municipal da Cultura, Coimbra; (2013) „Do princípio ao fim“, Casa de Portugal, Paris (apoio Fund. Calouste Gulbenkian e Inst. Camões); (2013) “Oníria”, Centro de Exposições do Banco de Portugal, Leiria; (2012) “Do princípio ao fim”, Centro de exposições do Banco de Portugal, Leiria; (2011) “Entre Mundos”, Festival de música Gótica / Castelo de Leiria; (2009) „Essa Paixão Proibida“. Galeria „Ensaios“, Leiria | Centro Cultural de Resende (2012); (2007) „Susurrando uma história III“, sala Unamuno. Salamanca, Espanha; (2007) colaboração com o projecto multidisciplinar Artes Novas.


Desde 2013, tem em exposição a coleção de pinturas „O Crime do Padre Amaro“ (lonas de grande formato) nas ruas da zona histórica de Leiria, uma iniciativa inserida na Rota do Crime do Padre Amaro.

Set Descending Direction

   

Set Descending Direction

   

   NL